sexta-feira, 28 de março de 2014

Circuito Naventura Trail Race - Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2014 - 1ª Etapa - São Luiz do Purunã

Corrida 02/2014 - Circuito Naventura Trail Race - Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2014 - 1ª Etapa - São Luiz do Purunã

     E aconteceu em São Luiz do Purunã, dia 23/03, a primeira etapa do Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2014, agora também nomeado Circuito Naventura Trail Race. E a novidade não foi só no nome, mas também nas distâncias: agora, além dos 12km e 6km, também foi inclusa a distância de 24km. A premiação também foi estendida para as faixas etárias em todas as distâncias (ano anterior a distância de 6km só tinha premiação para os primeiros colocados no geral). Porém as faixas etárias aumentaram de 5 em 5 anos para 10 em 10 anos. Pior para mim, que uniu as antigas categorias 30-34 e 35-39, as quais são as mais concorridas. Mas a idéia não é depender das categorias, e sim partir para cima e disputar na geral (sou o atual campeão Paranaense). No ano anterior eu fiz uma ótima prova, terminando em 4º lugar, e sabia que seria díficil manter essa colocação, pois vários atletas competitivos estavam inscritos.

     A largada foi dividida. Às 9h largamos na distância de 24km, e uma hora depois os atletas de 12 e 6km. Sinceramente, achei pouco tempo de intervalo, visto que faríamos uma volta de 12km, e juntaríamos com o restante do pessoal (a segunda metade nossa seria a prova da distância de 12km), portanto, os atletas que fizesse um pace de 5min/km (12km/h) teria uma "barreira" de mais de 200 atletas (foram inscritos 150 nos 12km e 110 nos 6km), sendo muitos deles bem lentos (visto que as distâncias são mais procuradas pelos iniciantes). Sugeri à organização (Naventura) incluir mais 30min de intervalo, podendo inclusive antecipar a largada dos 24km para 8h30min. Felizmente para mim não fez muita diferença, pois fiquei mais lento a partir do 10ºkm (verão a seguir o que houve), mas mesmo assim tive que pedir muita licença para ultrapassar os atletas durante as trilhas.
Percurso de 24km, com detalhes para hidratação


Percurso de 12km, com detalhes para hidratação
Percurso de 6km, com detalhes para hidratação

     Outro acontecimento que chamou a atenção, no mesmo dia estava marcada outra competição, o Metropolitano de Montain Bike, e vários trechos foram percorridos por ambas as competições, e pior, no mesmo horário!!!! Muito perigoso, principalmente quando estávamos subindo, e os ciclistas descendo "a mil" no sentido contrário. Dividimos as estradas entre os quilômetros 3,5 até perto do 6,5, e depois do 11 ao 15, totalizando 7km de muito perigo.

     Sobre a prova, separei em minha cabeça em três partes: uma volta grande de 12km, a qual não conhecia, e teria boas subidas, passaríamos pela entrada do local de concentração (Estância Águas da Serra), aí o trajeto já seria o conhecido dos dois últimos anos. Começaria minha segunda parte, cerca de 2km em estrada de chão, e o restante em trilhas, finalizando com uns 300m em leito de rio. A terceira parte seria em trilhas muito técnicas, abusando de subidas curtas e íngremes, e finalizando com uma descida com mais de um quilômetro em estrada repleta de pedras soltas.
Em qual lugar coloca esse chip?!?! rsrsrsr


Chegando (quase) atrasado para a largada
     Fui acompanhado pela esposa Eliane, filho Eduardo, e sogra Marlete. Tento dar muita atenção à eles para que gostem do passeio, e acabo "esquecendo" da competição. Consegui me ajeitar nos últimos minutos pré largada, mas sem aquecimento. Estava com muita esperança de fazer uma ótima prova, e para isso larguei mais tranquilo, utilizando o início da prova para me aquecer. Mesmo assim, passado cerca de 1km já estava entre os 15 primeiros, e no segundo quilômetro entre os 10, quando saímos da estrada de terra batida e entramos em caminhos bem aberto, conseguindo imprimir um bom ritmo de corrida. Foram dois quilômetros atravessando por paisagens lindas, até novamente sair numa estrada de chão. Nesse ponto estava acompanhando o amigo Geison, parceiro de vários treinos nos mais variados lugares, e do Itamar. Eu em 8º lugar logo atrás deles. Infelizmente Geison não estava num ótimo dia, então o passei indo junto com o Itamar. Conversamos um pouco, ele contando das Ultras que fez nesse ano (uma com 216km e outra de 160km!!), mas no posto de água no km7,5 abri vantagem.



Largada dos 24km


Dando a volta pelo lago, estava aí (300m de prova) em 16º




Em algum lugar ainda no primeiro quilômetro





Ao lado de grandes amigos: Guardião, Rodrigo e Piu
     Corremos por uma trilha com muita sombra, cerca de 250m acima da altitude que largamos, e quando abriu para um campo, no km8,5, tive a visão mais espetacular da prova toda. Pena não estar com máquina fotográfica, e nenhum fotógrafo por perto. Mas ficará em minha lembrança, uma vista panorâmica, até o horizonte com muito verde, o sol à meia altura escondido por dentre as nuvens. Então começou a descida, ainda tímida, mas 500m à frente se tornou muito íngreme, cerca de 16º de inclinição, em trilha de terra com erosão da chuva. Estava eu logo atrás do amigo Tony, outro parceiro dos treinões, e de Francisco, os quais disputavam o 4º lugar geral da prova. Minha velocidade estava acima de 16km/h (pace de 3'40"min/km), e quase chegando no 10ºkm, quando de repente pisei em falso num buraco e torci o pé direito. Imediatamente agarrei uma árvore para parar, e sentei urrando de dor. Pensei na hora... acabou minha prova. Segundos depois começaram a passar os atletas. Primeiro o Guardião, que foi logo gritando "o que houve Condrati, está tudo bem?" Só falei para ele não se incomodar (a minha prova já estava comprometida, mas não queria comprometer à deles), e pedi que seguisse forte, que eu iria caminhando. Passaram também o Itamar, o Geison, e outros três. Após dois minutos, levantei e comecei a caminhar. Sentia ainda dores ao forçar o pé no chão. Então tive que mudar totalmente a passada, fazendo menos movimento no tornozelo e pisando com a parte da frente do pé, além ainda de tornar a passada menor e exigindo muito mais da perna esquerda. Com isso consegui trota e logo em seguida até correr com velocidade acima de 12km/h nas descidas e perto de 10km/h no plano.

     O que eu queria era ao menos chegar até o final de minha primeira parte da prova, exatamente na metade, onde estaria no portão da Estância, e ali abandonar a prova. Meu primeiro abandono desde que iniciei em janeiro de 2007, mais de sete anos competindo. Sempre tem a primeira vez.




Detalhe da torção após 4 horas da prova
Detalhes da torção após 8h da prova
     Mas essa não seria a primeira vez para mim. Cheguei no posto de hidratação na metada da prova, já pouco adiante do km13. Parei por um minuto. Conversei com o Tomate (Obs.: não estava delirando, não é um vegetal, e sim um conhecido diretor de renomada Assessoria Esportiva, hehe) e o Geison, e me incentivaram a continuar, desde que se eu aguentasse, e avaliar novamente ao passar pela linha de largada (início de minha terceira parte, no km18). Então segui, logo atrás do Geison, em 12º lugar. Logo o passei, mas outros três atletas me passaram, dentre eles os amigos Rodrigo (que soube depois que também torcera o pé perto do km19) e o Piu (de novo, ainda não estava em fase de delírio, então não era passarinho algum, mas o Walmir da Piu José, o qual treina também com a HP Sports). Mesmo mancando, mas melhor na subida onde a dor era menor, consegui ultrapassar mais um atleta, portanto vinha em 13º lugar. Começaram as trilhas, e os atletas mais lentos das distâncias menores surgiram à frente. Licença para cá, licença para lá, e fui passando um à um, inclusive o Rogério Tavares, apresentador do Globo Esporte da RPC, acompanhado do Gabriel Hamilko (editor do Globo Esporte) e Leando Hadlich (meu treinador e diretor da HP Sports Assessoria). Eles corriam a distância de 12km e estavam gravando uma matéria, que foi ao ar no Globo Esporte, dia 28/03, já na entrada do programa, durante quase uns 10min (aqui o vídeo).

Já saindo do rio
     O rio estava tranquilo, eu molhei até a cintura no pior trecho (mas os desinformados, que foram pelo meio do rio, tiveram que nadar, como foi o caso do Rogério durante a reportagem). Consegui chegar ao final de minha segunda parte, passando pela linha de largada. Agora só seriam mais 6km. Parei por um instante, minha família estava um pouco distante, e fiz sinal que a coisa não estava indo bem. Mas segui adiante, junto com o Marquinhos, trocamos as posições por alguma vezes, mas ele ficava nas subidas (como disse antes, a dor era menor nas subidas). Então tentei abrir ao máximo nesse ponto fraco dele. Nisso passei mais um atleta, ficando em 12º lugar. Tinha certeza que o Marquinhos viria forte no final, já acompanhei algumas chegadas dele onde parecia prova de 100m rasos! Mas sequer precisou aguardar ele no trecho final, pois já na descida faltando um quilômetro ele me alcançou e não teve dificuldade para abrir. Eu tinha que controlar para não piorar a situação. Vinha nesse momento acompanhando o Cleyton, colega de equipe HP Sports, ele correndo os 12km. Acabou a descida, e alcancei outro colega da equipe HP Sports, o Rodrigo, também nos 12km, e passamos juntos o pórtico de chegada.

Passando pela largada, mas no km19
Chegada com o amigo Rodrigo


Como é bom respirar após fazer um grande esforço
     Completei a prova de 24km, que na verdade teve 24,7km (ou 24,8km pelo meu GPS), com 2h 26min 45seg, na 13ª colocação geral e 5º colocado dentre a faixa etária de 30 à 39 anos. Infelizmente não foi o que queria, mas fiquei muito feliz de ter pelo menos chegado ao fim diante das circunstâncias.


Gi e Marcus me socorrendo pós-prova
    










Reforço, que o que aconteceu comigo, e minha recuperação durante os 15km que corri (ou manquei) após a torção, poderá ser diferente com outro atleta. Não recomendo que siga adiante, sem antes conhecer seu limite, reconhecer que seu corpo irá aguentar a carga de esforço dobrado, e o qual poderá ter danos irreversíveis. Após a prova, com o esfriamento do corpo, as dores se tornaram maiores, e até insuportáveis. Tive o grande apoio da Gisele (colega de equipe HP Sports) e do treinador Marcus (HP Sports), os quais me levaram até a ambulância para aplicar um spray e atadura. Depois me levaram até o carro. Agradeço imensamente o companherismo de vocês dois, grandes amigos, e também de todos os demais atletas que se passaram palavras positivas e de superação. Além disso, principalmente, foi fundamental para minha recuperação, o apoio incondicional de minha esposa Eliane e meu filho Eduardo durante a semana.

     Durante o domigo fiz compressa com gelo, imersão em água gelada e gelo, e mantendo durante o repouso em elevação. À noite passei gelol e coloquei uma meia de compressão. Comecei à tomar anti-inflamatório Tandriflan, três vezes ao dia durante cinco dias. Dormi com uma bolsa de água quente. Durante a semana continuei usando a meia de compressão com gelol, e tomando o anti-inflamatório. Hoje, após exatos cinco dias da corrida, retornei ao treinamento, correndo por 5km, pace de 5min/km, na grama, e sem sentir dor. Foi excelente a sensação de começar novamente, sentindo-se super bem.

Agradeço ao treinamento repassado pelo Leandro Hadlich e sua equipe da HP Sports Assessoria Esportiva, pela parceria formada entre a Naventura Mkt Esporte e Turismo e a Ecoverde Corretora de Seguros, a qual me forneceu a inscrição para participar dessa prova.

Parciais:
     km01: 04'58"
     km02: 05'02"
     km03: 05'03"
     km04: 07'11" (100m de subida)
     km05: 07'06" (100m de subida)
     km06: 04'59"
     km07: 04'00"
     km08: 04'21"
     km09: 04'27"
     km10: 05'53" (foi onde torci o pé, e fiquei praticamente 2min parado - descida de 110m)
     km11: 04'27" (mesmo mancando - descida de 110m)
     km12: 04'44"
     km13: 04'20" (incrível que pareça, praticamente plano e mancando)
     km14: 05'02"
     km15: 06'29"
     km16: 05'42"
     km17: 04'42"
     km18: 04'47"
     km19: 07'48"
     km20: 06'54"
     km21: 09'06" (subida de 100m)
     km22: 08'06" (descida de 70m e subida de 60m)
     km23: 09'48" (subida de 100m)
     km24: 06'13"
     km25 (0,8km): 05'23" (descida de 110m)

Resultado:
     5° de 28 participantes na Categoria
     13° de 71 participantes no Geral Masculino
     13° de 88 participantes no Geral

Informações da etapa:
    Resultados Naventura ou Resultados Chiptiming
    Site oficial
    Site Linha de Chegada
    Fotos Esporte na Foto - Galeria 1
    Fotos Esporte na Foto - Galeria 2
    Fotos Esporte na Foto - Galeria 3
    Vídeo Globo Esporte - RPC
    Vídeo da largada - Dante Maeda
    Vídeo durante a prova - Dante Maeda

sábado, 1 de março de 2014

Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2013 - Premiação

Domingo passado, dia 23/02 aconteceu a premiação do Circuito Paranaense de Corrida em Montanha, organizado pela Naventura Marketing, Esporte e Turismo, no Restaurante Terrazza 40, primeiro e único restaurante panorâmico de Curitiba/PR. O local tem uma visão privilegiada de toda a cidade.

O evento iniciou às 17h, então seria possível ver um belíssimo pôr do sol, mas devido algumas nuvens que também quiseram marcar presença, minimizou o encanto :(

Estavam comigo minha esposa Eliane, meu filho Eduardo, minha irmã Danielle e seu esposo Paulo, ele representando a Ecoverde Corretora de Seguros, uma das apoiadoras do Circuito.










A premiação iniciou perto das 19h com os campeões de 6km, feminino e masculino do Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2013. Na sequência foram chamadas as campeãs da distância principal de 12km, onde minha colega de treino Cristiane Sadzinski de Oliveira (HP Sports), representada pela Chely Lago, recebeu o prêmio principal de campeã. Parabéns amiga.











Aí foi a minha vez, também na distância principal de 12km, fui premiado o Campeão do Circuito Paranaense de Corrida em Montanha de 2013, correndo pela HP Sports e Ecoverde Seguros. Dividi o pódium com os amigos atletas Valdecir da Silva Tavares (MTS, representado pelo seu técnico Marcos) e Valdecir Guardião da Silva (MTS).


Abaixo transcrevo a homenagem recebida pela Naventura, estampada em formato de quadro:


NAVENTURA NEWS                                                                                  CURITIBA, FEVEREIRO DE 2014
Corrida em Montanha
                CIRCUITO PARANAENSE DE CORRIDA EM MONTANHA
          ENCERRA SEU 8º ANO DE ATIVIDADES COM SUCESSO!
CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO REÚNE OS MELHORES CORREDORES EM MONTANHA DO PARANÁ EM 2013
COM MÉDIA DE 250 ATLETAS POR PROVA. CIRCUITO ESTÁ ENTRE OS MAIS IMPORTANTES DO PAÍS
CÉSAR CONDRATI É O GRANDE CAMPEÃO DO CIRCUITO PARANAENSE DE CORRIDA EM MONTANHA 2013
     O atleta César Augusto Condrati (HP Sports / Ecoverde) sagrou-se campeão do Circuito Paranaense de Corrida em Montanha 2013.
     Esse Circuito está entre os mais antigos do Brasil e foi a primeira competição de Corrida em Montanha realizada no estado do Paraná, no ano de 2006.
     A conquista foi obtida através dos excelentes resultados e da regularidade do atleta ao longo do ano.
     A primeira etapa do Circuito foi realizada dia 24/março em São Luiz do Purunã na região do admirável Canion da Faxina. O percurso bastante técnico, inclusive com trecho dentro de um rio, exigiu muita da propriocepção dos atletas. Nesta etapa, o atleta César obteve a 4ª colocação com o tempo de 01:00:01.
     Na segunda etapa realizada dia 11/maio o local escolhido foi Campo Magro/PR e teve no Morro da Palha o ponto mais alto da prova. O percurso foi formado em quase toda sua totalidade por estradas de chão, mas exigiu muita força dos atletas na longa e íngrime subida nos primeiros 3km.
     Com o tempo de 01:02:37, o atleta conquistou a 7ª colocação na prova.
     A terceira etapa foi considerada a mais difícil e também uma das corridas em montanha mais bonitas já realizadas.
     Foi em Campina Grande do Sul/PR, no Morro do Capivari, dia 08/setembro e proporcionou belíssima vista da Serra do Mar Paranaense.
     Essa etapa ficou caracterizada por uma longa e íngreme subida de 6km em direção ao ponto mais alto da prova e posterior descida ao local da chegada.
     César ficou em 6º lugar na geral com o tempo de 01:15:42.
     O Circuito 2013 foi encerrado na paradisíaca Ilha do Mel, principal destino turístico do litoral do estado.
     O percurso levou os atletas a várias praias e aos principais pontos turísticos da ilha. Apesar da altimetria desta etapa não representar dificuldades, a corrida na areia e as pequenas elevações exigiram esforços redobrados dos participantes.
     Com o tempo de 00:52:14 César garantiu o 3º lugar na geral.
     Parabéns ao atleta pelo brilhante ano no Circuito Paranaense de Corrida em Montanha, organizado pela Naventura Marketing, Esporte e Turismo.
    

O evento encerrou após a premiação das categorias de faixa etária, do Circuito Naventura de Montain Bike, e explanação pelo Kleber Pacheco sobre os eventos para 2014.

Foi bom rever muitos amigos, inclusive os que haviam corridos os aproximadamente 50km da Corupá Extreme Marathon, no dia anterior.

Agradeço à Naventura pela organização e premiação do Circuito; à HP Sports pelos treinamentos; e à Ecoverde Corretora de Seguros pelo apoio e parceria junto à Naventura.

Informações diversas:
     Ranking
     Fotos de Esporte na Foto